ECOFOTO | fotografia + natureza + birdwatching + expedições | ECO FOTO

TCs: tudo sobre o uso de teleconversores.

Hoje vamos  falar um pouco sobre teleconversores, ou duplicadores como alguns fotógrafos costumam chamar este acessório.

Teleconversores ou “TCs” nada mais são que uma pequena estrutura simplificada, semelhante a uma objetiva, composto por diversos elementos ópticos capazes de aumentar a distância focal sem aumentar o tamanho físico da objetiva.

Os TCs atuais possuem todos os contatos eletrônicos necessários para que a objetiva funcione corretamente, inclusive fornecendo informações sobre a fotometria, distância focal e o funcionamento do auto-foco e estabilizador de imagens para a câmera.

              

O “TC” sempre é instalado entre a baioneta da objetiva e a baioneta do corpo da câmera, qualquer outro acessório que seja acoplado na ponta da objetiva através da rosca passa a ser considerado um filtro, ainda que este exerça a função de aproximação assim como os tele conversores.

Num primeiro momento tenho certeza que muitos fotógrafos e visitantes aqui do portal EF vão pensar:

“Então é só eu comprar um TC para aumentar o poder de aproximação da minha objetiva!” 

A resposta é clara: NÃO!

Teleconversor não é um acessório feito para ser usado com qualquer objetiva, este acessório exige uma série de características para ser ou não compatível com a sua objetiva e a forma mais segura de saber com qual objetiva um determinado “TC” é compatível é acessando o site do fabricante e procurando as informações compatibilidade, o que nem sempre é fácil de encontrar, por isso deixaremos aqui algumas dicas básicas que funcionam em 80% dos casos para saber se sua objetiva é compatível com “TCs”.

<

p style=”text-align: justify;”>

Características para compatibilidade com TC:

  • ser uma objetiva telefoto (df  à partir de 70mm);
  • ter uma abertura constante de f2.8 para TCs de 2x ou similar;
  • ter uma abertura constante de f4 para TCs de 1,4x ou  similar;
  • abertura constante do diafragma – f;

O TC altera todas as características da objetiva: distância focal, abertura e ampliação. Basta multiplicar tudo pelo fator do TC.

Para não deixar dúvidas vamos entender os motivos que exigem que a objetiva atenda estes critérios para compatibilidade:

1) é preciso ser meia-tele ou maior (70mm ou mais) pra evitar o choque entre os elementos ópticos do “TC” e da objetiva. Lentes angulares costumam expor o elemento traseiro da objetiva possibilitando o contato entre os elementos.
2) abertura constante f2.8 para TC de 2x e de F4 para TC de 1.4x pois o sensor do auto-foco das câmeras eletrônicas precisam de uma luminosidade miníma de F5.6 (ou mais claro) para realizar o foco. O TC multiplica todas as características da objetiva, inclusive a sua abertura deixando ela mais escura, sendo assim f2.8 x 2 = f5.6 e  f4 x 1,4 = f5.6.  Caso a objetiva fique mais escura que 5.6 a velocidade e a precisão do auto-foco ficam prejudicados.
3)  mesmo atendendo as características de compatibilidade nem toda objetiva aceita TC, e nem todo TC é compatível com todas as objetivas, mesmo que num primeiro momento as características sejam compatíveis.
4) algumas objetivas mais escuras que F4 permitem o uso do TC, inclusive de 2x, porém o foco passa a ser totalmente manual e muitas vezes, inviável.

O “TC”  pode ser uma ferramenta poderosa se utilizado com a objetiva correta, não existe milagre, por isso como tudo tem suas vantagens e desvantagens.

Utilizar o “TC” com uma objetiva fixa oferece um resultado muito superior do que se comparado ao uso com objetivas zoom, isso por que a construção óptica das objetivas fixas (sem variação da distância focal) é muito mais simples, o que gera uma degradação bem menor na imagem, enquanto que manter a qualidade óptica nas objetivas zoom (com variação da distância focal) é muito mais complexo o que acaba gerando perdas maiores na qualidade de captura final.

Abaixo uma fotografia com uma objetiva fixa com distância focal de 300mm e TC 1,4x (totalizando 420mm):

Vantagens!

– aumento da distância focal da objetiva (podendo até dobrar a df);
– baixo custo p/ aumentar a aproximação se comparado ao preço das objetivas com df maiores;
– versatilidade principalmente quando usado com objetivas zoom com abertura f2.8, transformando uma objetiva em “duas”;

Desvantagens!

– comprometimento na qualidade óptica gerando degradação na imagem final;
– quanto maior a ampliação do TC maior a degradação gerada, principalmente em objetivas zoom;
– diminuição da luminosidade (multiplicar a abertura pelo fator do TC);

Antes de comprar um tele conversor considere a real necessidade e se o custo x benefício vale à pena. Na internet existem diversos sites onde é possível encontrar informações sobre a qualidade dos TCs, mas prefira sempre a mesma marca da objetiva que pretende usar com o TC pra evitar problemas no encaixe.

Uso proibido! Risco de danos…

Tentar acoplar TC em alguns modelos de objetiva pode significar dano permanente nos elementos ópticos ou mesmo na parte eletrônica do equipamento.

Os seguintes tipos de objetivas zoom angulares como 10-xx, 12-xx, 16-xx, 18-xx, 18-xxx (18-105, 18-200), 24-xx, 24-xxx, 28-xx, 55-xxx e teleobjetivas zoom como 70-300, 80-400, 100-400, além das objetivas fixas 8, 10.5 fish, 12, 14, 16, 20, 24, 28, 35, 50, 60, 85 não suportam o uso de TC.

O melhor é sempre consultar o site do fabricante da objetiva e do TC para certificar-se da compatibilidade dos equipamentos.

Abraços e até a próxima.

Equipe EF.

Sair da versão mobile