ECOFOTO | fotografia + natureza + birdwatching + expedições | ECO FOTO

Flash Nikon SB-700, primeiras impressões.

Muito se discute sobre as unidades dos flashs dedicados, afinal, luz é tudo na fotografia e ter um bom flash pode respresentar significativas melhoras na fotografia.

Recentemente a Nikon lançou um novo modelo,  o Speedlight SB-700 e tive a oportunidade de comprar uma unidade para fazer alguns testes  e comparar com o atual SB-900 que utilizo.

SB-700

Logo de cara fiquei impressionado, realmente o SB-700 é muito bem fabricado com uma construção sólida e vem completinho: difusor externo (domo), gelatinas, suporte para tripé além do rebatedor e difusor angular embutidos.

O flash é bem compacto, do tamanho do SB-800 aproximadamente, com botões para funções bem distruídos que facilitam a operação e configuração do mesmo.  Um botão pra mudar rapidamente o modo do flash entre TTL-BL, Manual, GN localizado ao lado do LCD traseiro.

Painel LCD do SB-700

Outra facilidade que  o SB-700 tem é o novo seletor (botão) de modo de luz para alternar entre padrão, even (espalhada) e centralizada (concentrado ao centro). Essa função é muito útil para controlar a distribuição da luz.

Quando fotografo natureza (fauna) por exemplo, sempre opto pelo modo central e quando fototografo macro, paisagens ou várias pessoas na cena uso modo padrão ou even para uma melhor distribuição da luz.

SB-700 com gelatinas.

O SB-700 taz também os modos MASTER, Remoto e  SU-4, funções já conhecidas dos usuários do SB-800 e SB-900 que permitem fazer disparos com  flash fora da sapata da câmera ou controlar oturas unidades (SB-600, SB-700, SB-800 ou SB-900). A função remoto permite configurar o flash pra ser utilizado com sua fotocélula embutida, muito bom para pequenos estúdios portáteis.

Diferente dos SB-800 e SB-900 o SB-700 não tem entrada para bateria externa (batery flash pack) e  pra quem faz fotografias que exige reciclagem rápida pode ser um fator limitatante. Utilizando 4 pilhas, Ni-MH a reciclagem é bem rápida e atende a maioria das ocasiões, ficando em 2,5s aproximadamente.

O que eu gostei!

– recursos completos
– botões de acesso rápido
– modo master, remto, SU-4
– bouce (difusor) incluso
– rebatedor e difusor angular embutidos
– tamanho compacto (leve)

O que eu não gostei!

– falta da entrada para bateria externa (pack).
– mediação TTL-BL constante com fotometria matrix e central ponderada, para desativar o BL  só com a fotometria spot.

Em geral o flash esta muito bem construído, com recursos de ponta para quem quer um bom flash para trabalhar ou simplesmente para lazer. Posso dizer que é uma ótima opção para 90% das situações onde seja necessário o uso de um flash dedicado, arrisco até a dizer que é quase um  “hibrído” com recursos parecidos do SB-900 e tamanho do SB-600.


Especificações:

– NG 28 (em ISO100, 35mm e formato FX)
– Zoom 24-120mm (FX) e
– Modos  i-TTL (BL), Manual, NG
– Master, remoto (Wirelles) e fotocélula
– Reciclagem em 2,5 segundos (alcalinas ou NI-MH 2100mah)
– Compensação +/- 3.0 EV
– 4 baterias ou pilhas AA
– Acompanha difusor (domo), gelatinas, suporte (para tripé), case
– 450g

Logo após receber o meu  SB-700 fiz um evento utilizando o novo flash e posso dizer que o resultado foi muito bom, não falhou no tempo de reciclagem e deu conta de fazer todas as fotos com uma luz muito parecida com a do SB-900.

Gostei, ótima opção para quem quer um flash leve e completo!

Abraços e até próxima.

Equipe EF.

Sair da versão mobile