ECOFOTO | fotografia + natureza + birdwatching + expedições | ECO FOTO

Panasonic Lumix LX100 II, a micro 4/3 mais portátil do momento.

Bom dia meus queridos, passando para falar um pouco da Lumix LX100II, uma câmera que a princípio sempre tive grande expectativa, por já ter visto vários vídeos sobre a versão I (um) a uns anos atrás, logo, a II (dois) seria melhor ainda.
 
Peguei emprestado de “um chegado”, ele tem algumas coisas legais e acabou me emprestando para testar e fazer “mini análises”. Bom, bora lá!
 
 

Panasonic Lumix LX 100 II, câmera com sensor Micro 4/3 de 16 megapixel.

 
A Lumix LX100II inicialmente é uma câmera de viagem, compacta estilo “cybershotzinha”, lente retrátil, discreta, enfim, uma câmera ideal para viagem (e foi para isso que ela foi adquirida pelo proprietário).
 
Se falando de construção, é uma câmera bem justinha, qualidade de material muito boa, leve, mesmo os plásticos são de qualidade boa, não deixa nada a desejar a uma Fujifilm ou algo do tipo, de fato é uma câmera legal e ao pegar na mão já se nota isso.
 
Sobre usabilidade, ergonomia não é o ponto forte, até por que é uma câmera do tipo rangefinder, não foi feita para ser ergonômica mesmo, por esse motivo o dono até comprou um Half-case bem bonito que melhora bastante a empunhadura. Por se tratar de um corpinho rangefinder, o EVF é de boa qualidade, nada como uma Xpro2 que tem 3 milhões de pixels, mas é de boa qualidade. No final das contas o EFV é mais um extra porque é o tipo de câmera que o ideal é fotografar no LCD (que por sinal é de boa qualidade). Meu uso em geral para qualquer é mais profissional, logo vou buscar o máximo de atalhos possíveis para determinadas funções, e essa câmera até que tem bastante botão de atalho, várias teclas customizáveis, coisa difícil de encontrar já que algumas fabricantes estão começando a adotar deslizar com dedo na tela touch (swipe) como atalho, coisa que eu detesto. Possui dial de velocidades, compensação de EV, o direcional traseiro também é dial, botão de REC, ISO e várias outras coisas, ponto positivo. A lente é retrátil, bom para guardar no bolso quando está desligada. Possui anel de abertura que vai de 1.7 a 16 e possui também um seletor de proporção, 4:3, 16:9, 1:1… como eu costumo fazer fotos quadradas as vezes, facilita muito (meu caso). O carregamento é feito direto na tomada por cabo USB, algo que eu não gosto, prefiro ligar somente a bateria direto na tomada do que a câmera toda, questões de segurança… mas é algo que as fabricantes estão começando a fazer, então, acostuma ou compra um carregador externo. A bateria e o cartão de memória ficam na mesma porta, na parte de baixo da câmera.
 
Enfim, num modo geral é uma câmera de viagem com funções avançadas, arrisco a dizer que dá para levar como terceira câmera em algum job, mas não espere agilidade na usabilidade e operação, é uma câmera de viagem meu caro(a), quem compra para viagem vai usar tudo no automático e é isso!
 
Sensor em conjunto com a lente, é aqui onde essa câmera brilha, porque olha, eu não esperava tudo isso não. Por se tratar de uma câmera compacta de viagem, quando estava fotografando e via no LCD algumas fotos ficava meio “é… até que é OK”, mas a coisa muda bastante quando você começa a ver no Lightroom e softwares de edição. O arquivo .RW2 (Raw) dela é muito, muito bom! Tem ótimas possibilidades de recuperação de altas e baixas, usei ISO máximo 800 em situações de contraluz, precisei recuperar aumentando a luz em 2 pontos, consegui ótimos resultados, o ruído se pronunciou mas facilmente reduzido com um leve ajuste no redução de ruído.
 
Quem subestima sensores M4/3 mais atuais é porque nunca usou, em condições ideais é um sensor muito capaz.
 
A lente é uma 10.9-34 f/1.7-2.8, o que trazendo para medidas de fullframe equivale a uma 21,8-68mm, de ótima qualidade, bom tratamento quanto reflexos, etc. A lente em conjunto com o sensor fazem um trabalho muito bom: apesar de um sensor menor, é possível obter um desfoque muito bonito sabendo trabalhar range e aberturas.
 
Vale a pena? Recomendo?
 
Se você procura uma câmera compacta para viajar e quer uma qualidade acima (bem acima) do seu celular, é uma ótima pedida!
 
O único “impeditivo” é o preço, não é uma câmera barata. Fora isso, é uma boa pedida!
 
Italo Amorim | Fotógrafo Profissional
itapht@gmail.com
@itamorim


Imagens e textos de autoria do fotógrafo profissional ©Italo Amorin.

As fotos foram reduzidas em 50% do tamanho original da captura para fins ilustrativos de publicação na internet.


Sair da versão mobile