Observação de pássaros em Águas de São Pedro.

O birdwatching, ou observação de pássaros em seu habitat natural, é uma atividade bastante antiga. Mas para além do desafio ao homem de encontrar aves raras, a prática contribui com a preservação ambiental – visto que é necessário o cuidado ecológico para a preservação de diversas espécies. Segundo a bióloga, doutoranda da Unicamp (Universidade de Campinas), Giulia D’Angelo, a cidade de Águas de São Pedro, sendo um local rodeado de muito verde, é um polo em potencial do hobby.

Entre outras aves, o gavião-sovi permanece na região entre setembro e fevereiro!

De acordo com o empresário e veterinário Samário Menezes, existem mais de 200 espécies de aves no município. Entre elas estão arapaçu-do-cerrado, tico-tico-do-bico-amarelo, gralha do campo, choca-da-mata, soldadinho (que já escolhido para ser um postal da cidade), alma-de-gato, carcará, coruja suindara, murucututu, canário da terra, tucanotoco, gavião-belo, freirinha, socó-boi, seriema, frango-d’água, carão, choca-barrada e o bacurau-norte-americano. “Essa última é uma ave migratória que vem de longe. Migra dos Estados Unidos para cá, sendo possível observá-lo entre outubro e fevereiro”.

Para Giulia, esses dados só reforçam o potencial da cidade para a observação de pássaros. “Águas de São Pedro tem um enorme potencial para o birdwatching, sendo possível avistar muitas espécies tanto de áreas abertas, florestadas, como aquáticas”, afirmou a bióloga. Entre as aves que ela destaca, pela beleza e o tipo, está um gavião pequeno e também turista. “Nesta época do ano, o curioso sovi pode ser avistado, assim como várias outras lindas espécies de aves da fauna brasileira”.

O sovi (Ictinia plumbea) pertence à família Accipitridae. “Ele está presente no interior do estado de São Paulo apenas na sua época reprodutiva, podendo ser de meados de setembro a fevereiro, portanto, é uma ave migratória”. Em Águas de São Pedro o sovi não só passa quando está migrando, mas para fazer seu ninho. “Aliás, ele já chegou e foi avistado com um ramo no bico, indo construí-lo, embora seja mais comum avistá-lo enquanto plana pelos céus do local”.

Segundo Giulia, suas asas são estreitas e compridas, ele é inteiramente cinza (quase azul), com parte das asas (face interior) intensamente castanha. Tem olhos vermelhos e pernas alaranjadas, dificilmente confundido com outros gaviões. Se alimenta principalmente de cigarras, formigas, cupins e outros insetos em pleno voo e é comum vê-lo no topo de galhos altos, onde usa como poleiro de caça. Sua alimentação insetívora tem um papel ecológico importante no controle de pragas.

Birdwatching – Apesar de todo o potencial, em Águas de São Pedro-SP não há um grupo de observação de pássaros. Entretanto, segundo Menezes, alguns apaixonados articulam-se quando necessário. “Particularmente já desenvolvi algumas atividades com o grupo de escoteiro. Alguns amigos biólogos também se colocaram à disposição para caso um grupo queira vir na cidade observar aves, e poderão fazer este trabalho de guia”.

Para agendamento é possível entrar em contato pelo telefone (19) 3482-2140/99774-9968 (com Lucila Jacob Miralles)

Release enviado por Naira Lima em 18 de setembro de 2017.

Deixe um comentário, ficaremos felizes em saber o que achou!