Guainumbi, rumo ao topo!

O meu trabalho esta a fotografia de natureza, ao contrário do que muitos pensam, não se resume apenas a  fotos da fauna mas também da flora e paisagens, e foi justamente as trilhas e paisagens da Reserva Guainumbi que fui fotografiar   nos dias 29, 30 e 31 de março,  para fotografar trilhas utilizo georeferenciamento para localizar o ponto exato de cada foto, o trabalho envolveu vários pontos da futura RPPN, trilhas e divisas, juntamente com os amigos Emerson Kaseker, Humberto Marques, Luis Pires, Demis Bucci e  o proprietário João Marcelo da Costa.

As fotografias nessa etapa tinham como objetivo documentar as trilhas e o ponto mais alto da reserva , que fica justamente na sua divisa ao norte. A pousada sede esta situada a aproximadamente 985 metros de altitude e o ponto mais alto na divisa acima do paredão de pedras a aproximadamente 1.172 metros de altitude, uma diferença de quase 200 metros que muda a paisagem e a ocorrência de algumas espécies da fauna e flora.

Durante as trilhas para o topo (foto acima) muitas surpresas. Belas trilhas com mata primária praticamente intocada e espécies de aves em abundância, ao som de curió, acauã, jacutingas, arapongas e uma tesoura-cinza.

A subida em alguns trechos é pesada até crista do morro, ponto da divisa onde nos deparamos com um cena maravilhosa de uma cobra Coral sobre as folhas secas. A Coral ficou imóvel por alguns minutos e pudemos fotografá-la por um bom tempo, uma cena linda e rara que pegou todos de surpresa.

Animados pelo encontro com a Coral, seguimos a trilha em frente até o ponto mais alto e limite da reserva, sempre de olhos e ouvidos atentos para novas espécies. Ao atingir o ponto mais alto, rodeados por floresta constatei via GPS a altitude de 1.172 metro, o que abre possibilidades para especéis de ocorrência em regiões mais elevada, como sanhaçu-frade, choquinha-da-serra e outras tantas, mas não tivemos tempo de procurar. Já era hora de voltar e uma surpresa nos aguardava.

Durante o retorno o Joõa Marcelo viu uma pequena trilha em meio a um bambuzal e resolveu descer. Logo nos deparamos com um pequeno campo natural, com um espelho d’água e muitas bromélias ao redor, uma cena atípica dentro da mata atlântica mas muito bonita que mereceu alguns minutos de contemplação.

Já não tinhamos mais tempo, era hora de voltar para o almoço e continuar com os trabalhos de fotografia no viveiro de mudas, no futuro ASM e entorno da sede.

A expedição a divisa da reserva nos motivou a uma subida noturna. Em breve novidades!

Reserva Guainumbi
www.reservaguianumbi.com.br
São Luiz do Paraitinga – SP
Observação da fauna, flora e paisagens.

Abraços  e até a próxima.

Deixe um comentário, ficaremos felizes em saber o que achou!