ESPECIAL: filtro densidade neutra (NDx) para capturar o movimento…

Com o avanço da fotografia digital é comum ouvir que, filtros de efeitos, não são mais necessários, pois tudo pode ser trabalhado na edição pós-captura. Esse discurso tem o seu fundinho de verdade, mas existem alguns tipos de filtros que ainda são indispensáveis para quem quer criar efeitos harmônicos em suas fotografias, e um deles é o  filtro de densidade neutra ou simplesmente chamado de NDx.

Kit de filtros ND com diferentes graduações.

Filtros

São acessórios geralmente rosqueados ou encaixados no elemento frontal da objetiva ou traseira no caso das grandes objetivas como a 300mm F2.8 por exemplo, e desempenham diversos papéis, desde a simples proteção do elemento frontal da objetiva no caso dos filtros de proteção ou UV, a efeitos diversificados como estrelinhas, intensificação das cores e desfoque pontual. Existem modelos de rosca que são os mais comuns e também em forma de placas, que são encaixados em um sistemas de múltiplos filtros, como o sistema Cokin por exemplo.

Os filtros de efeito densidade neutra (ND) possuem uma escala para representar a sua intensidade de bloqueio à luz, que pode ser em X ou f/stop. Quanto maior for a sua intensidade (potência), menor a quantidade de luz que chega até o sensor da câmera ou filme, forçando a compensação com uma velocidade de captura mais baixa (maior tempo de exposição) ou o uso de grandes aberturas.

Confira abaixo a escala de intensidade dos filtros de densidade neutra – ND:

filtros_nd_tabela

Esses filtros são utilizados basicamente em duas situações, para dar movimento ao assunto  ou para permitir usar grandes aberturas com sol pleno.

A primeira situação e mais comum é quando se pretende capturar o movimento do assunto, ou seja, utilizar um longo tempo de exposição. Pode parecer algo simples, mas tente fazer isso durante o dia, com o sol pleno e vai descobrir que mesmo usando ISO100 e abertura bem fechada em f22 a velocidade ainda sera relativamente alta e não permitirá criar o movimento. É nessa situação que o filtro ND entra em ação, ou melhor, na frente da objetiva e funciona como um óculos escuro, diminuindo a entrada de luz forçando a aumentar o tempo de captura da cena.

A segunda situação é quando se deseja trabalhar com grandes aberturas para gerar um DOF curto (desfoque acentuado/pouca profundidade de campo), por exemplo f1,4 ou f1,8 em ambientes com luz intensa como em dias de sol pleno. Nessas situações mesmo com o ISO100 e velocidade altíssima, batendo na casa de 1/4000 ou 1/8000 pode não ser suficiente para equilibrar a luz da cena, causando estouros de luz. Com o uso do ND correto é possível trabalhar com grandes aberturas mesmo com sol pleno, explorando o desfoque dos planos.

Os filtros ND possuem intensidades variadas e dois modelos, os filtros de intensidade variável que se altera a potência do bloqueio girando o filtro e os de intensidade fixa. Para cada ambiente ou tipo de fotografia é necessário uma intensidade diferente.

Nas fotografias abaixo foi utilizado um filtro de tradicional de rosca 77mm, com intensidade fixa.

Longa exposição do Rio Piracicaba. EXIF: 6" de exposição com filtro ND1000x às 14h 50 sobre sol pleno. DSC7309 (20140714)

Nas fotografias desta publicação foi usado um filtro alemão B+W ND 1000X, que diminui a exposição em 10 pontos, ou seja, se a velocidade for de 1/250 com f16 e ISO100 sem o filtro ND, ao colocar o acessório na frente da objetiva, a velocidade precisa ser compensada para 4″ (quatro segundos) com a mesma abertura e ISO, permitindo assim capturar o movimento na cena, neste caso a água.

Longa exposição do Rio Piracicaba. EXIF: 6" de exposição com filtro ND1000x às 14h 50 sobre sol pleno. DSC7310 (20140714)

Vale lembrar que qualquer tipo de filtro, mesmo os de proteção UV, interferem diretamente na qualidade da imagem capturada, por isso é indispensável usar bons filtros de marcas reconhecidas no mercado, tais como LEE, HELIOPAN, B+W,  HOYA, TIFFEN ou KENKO.

Evite filtros comprados sem procedência, assim como outros produtos para fotografia é comum encontrar filtros falsificados no mercado. Veja essa publicação sobre marca e a qualidade de filtros.

Abraços e até a próxima.
Equipe EF

LEIA MAIS:
Filtros de densidade neutra (NDx).
Filtros estrela (Star).
Filtro polarizador circular (PL-C)

7 Comments:

  1. Bom dia, em primeiro lugar parabéns pela postagem. Gostaria de saber onde encontro o ND 1000X da B+W. Na verdade pode até ser de outra marca, o problema é que não estou achando nenhum 1000X e estou precisando de um fixo, na maioria das vezes só encontro variável até 400. Mais uma vez, parabéns!!!

    • Bom dia Pedro. Obrigado pela visita.

      Realmente é bem complicado encontrar filtros B+W no Brasil, ainda mais com essa densidade de 1000x. Tente procurar em lojas de fotografia especializadas. Talvez encontre outras marcas como Hoya ou Tiffen que também dão um bom resultado.

      Abraços, equipe EF.

  2. Olá Amigo, gostaria de saber sobre como usar o filtro ND.
    Exemplo: Faço a composição da cena, faço a fotometria e o foco para só depois colocar o filtro, ou após a composição coloco o filtro e faço a fotometria e o foco já com o filtro na lente?

    • Bom dia Jackson. Obrigado pela visita!

      Sobre o uso, depende muito da marca do filtro e sua intensidade. Eu tenho usado muito um ND 1000X da B+W e com ele é praticamente impossível compor a cena, pois é muito escuro. Então faço a composição, depois faço o foco e a fotometria compensando pra +2EV e por último coloco o filtro.

      Quando eu usava um ND 8X Hoya, não tinha que compor antes, pois o filtro é bem mais claro e a câmera consegue focar e fotometrar normalmente.

      Abraços, TD.
      Fotógrafo do portal EF.

  3. Maravilhoso. Vc sempre um grande mestre da fotografia.

Deixe um comentário, ficaremos felizes em saber o que achou!