Proteja-se! Como evitar carrapatos em humanos.

Pessoas que gostam do contato com a natureza e frequentam áreas nativas ou mesmo urbanizadas como pequenas matas, florestas, regiões com capim (pastos) ou áreas com arbustos são alvos em potencial dos carrapatos, sejam eles adultos ou dos filhotes conhecidos como micuim.

AVISO IMPORTANTE!
Esses procedimentos não oferecem eficácia e segurança cientificamente comprovadas na prevenção de picadas de carrapatos. Esses procedimentos visam oferecer a máxima de proteção possível com o uso de recursos disponíveis a qualquer pessoa, na tentativa de minimizar impactos causados pelos carrapatos. Consulte um médico ou especialista.  

NÃO FREQUENTE ÁREAS COM OCORRÊNCIA DE CARRAPATOS.

Carrapatos são pequenos aracnídeos hematófagos que vivem em áreas úmidas e frias, como bosques. Eles se alimentam do sangue de cervos, pássaros, cães, capivaras e, até mesmo, de humanos. Fica aqui um alerta especial para regiões frequentadas por capivaras, onde a ocorrência do parasita costuma ser maior.

Esses pequenos parasitas se posicionam em gramados altos, arbustos e até junto de trilhas onde podem se alojar facilmente na pele de suas presas. Assim que se alojam na pele de animais ou humanos, eles cortam um pequeno orifício na superfície da pele e sugam o sangue da vítima. Eles ficam conectados à pele até terminarem de se alimentarem. Os carrapatos podem causar uma condição inflamatória conhecida como Doença de Lyme, caracterizada pela presença de lesões na pele, fadiga geral, febre e calafrios  e transmitir uma doença que pode matar uma pessoa  se não diagnosticada corretamente, conhecida como Febre Maculosa, e tem seus sintomas parecidos com os da gripe, sendo um dos principais indicativos febre aproximadamente 15 após ter sido picado pelo parasita.

Proteja-se contra os carrapatos, da Doença de Lyme e da Febre Maculosa quando for andar na floresta ou em outros lugares cheios de plantas, especialmente os que são frequentados por mamíferos como bovinos, cavalos, capivaras e veados.

Prevenção!

Saiba como repelir (ou minimizar) esses bichos seguindo as seguintes dicas.

  1. Passe bastante REPELENTE DE INSETOS (preferencialmente com Icaridina na composição) sob sua pele, especialmente nas regiões do tornozelo, cintura, braços, dobras e pescoço. Em regiões conhecidas por infestações de carrapatos borrife Permetrina na parte exterior de suas roupas e calçados ou então utilize Baygon (lata verde) nas suas roupas na noite anterior para que possa secar (não borrife Baygon sobre a pele, produto extremamente tóxico). Se estiver acampando, borrife Permetrina nos sacos de dormir e barracas. Esses repelentes não só protegem contra carrapatos, mas também contra mosquitos, piolhos, ácaros e outros insetos.
  2. medicamento Ivermectina pode ser utilizado como uma segunda linha de defesa, uma vez que o medicamento fica na corrente sanguínea humana. O uso de qualquer medicamento deve ser prescrito por um médico..
    Atenção (1 e 2): repelentes comuns não oferecem um grau de proteção adequado contra carrapatos. Escolha repelentes que tenham em sua composição Icaridina que é um princípio ativo eficaz e pode durar até 10h após aplicado, mas reaplique-o com uma frequência maior para garantir a eficácia. O Baygon (lata verde) possui em sua fórmula um principio ativo chamado Cipermitrina que é um poderoso pesticida (extremamente tóxico) e ao ser aplicado nas roupas deixa como resíduo o seu principio ativo (Atenção: aplicar somente nas roupas e só utilizar as mesmas após estarem secas. Jamais aplicar sobre a pele!). Já o DEET, comum em muitos repelentes, foi desenvolvido pelo exercito americano na Segunda Guerra, já foi usado como pesticida e hoje é parte da composição de repelentes de uso civil, possui uma eficiência menor e requer aplicações de 2h em 2h horas.
  3. Use roupas protetoras compridas ao explorar florestas, parques ou qualquer outra área onde houver bastante árvore, arbustos e gramados altos. Use calças longas e, por cima, coloque meias compridas para tapar a bainha dos sapatos e passe repelente sobre as meias também. Já na parte de cima, use uma camisa de manga longa e coloque-a por dentro de suas calças, com um cinto por cima. Talvez o calçado seja a parte mais importante na proteção do vestuário, botas de borracha de cano alto ajudam muito a evitar carrapatos que sobem pelas roupas. É aconselhável usar roupas bem tecidas para que os carrapatos não possam se agarrar nelas. E sempre que possível, use roupas de cores claras para identificar com mais facilidade os carrapatos caso eles se agarrarem em você.
  4. Aumente a proteção usando repelentes naturais. Coloque bastante filtro solar na sua mão e misture com dez gotas de óleo de eucalipto antes de aplicar na pele. Os carrapatos detestam o cheiro do óleo de eucalipto, o que faz dele um repelente potente contra os insetos. Outro repelente natural efetivo é o óleo de Neem. Aplique um pouco em sua pele antes de fazer uma caminhada ou jardinagem. O óleo de Neem é um óleo vegetal feito a partir de frutas comprimidas e sementes de Neem (uma árvore perene originária da Índia e encontrada no Brasil), conhecido por ser um inseticida potente usado contra carrapatos e outras pestes.
  5. Faça uma triagem geral em seu corpo após uma caminhada ou cortar grama e arbustos. Com a ajuda de um amigo ou parente, verifique se há a presença de carrapatos por todo o seu corpo – em seus calcanhares, joelhos, virilha, cintura, axilas, pescoço e orelhas. Os carrapatos adoram ficar em áreas escuras e úmidas, então foque sua busca em locais com dobras de pele. Ao ver um, não se assuste. Apenas pegue um par de pinças e puxe-o levemente de sua pele. Certifique de que todos os pedaços foram tirados para evitar uma infecção. Livre-se do carrapato capturado queimando-o.
  6. Deixe sua casa ou chácara livre de carrapatos. Para repeli-los, retire pilhas de folhas secas. Corte constantemente seu gramado, pois os carrapatos não aguentam o calor da grama baixa.

Encontrei carrapatos no corpo, e agora?

Mesmo tomando todos os cuidados é possível encontrar algum carrapato em seu corpo, especialmente após expedições à áreas endêmicas de ocorrência desse animal. Siga algumas instruções:

  1. Retire toda a roupa e coloque-a pra lavar com bastante água e sabão. Se a sua máquina de lavar tiver função de água aquecida opte por essa opção.
  2. No banho utilize água quente associado a algum tratamento para humano contra piolhos, chatos, sarna e carrapatos seguindo as instruções contidas na bula. Os produtos para tratamento geralmente estão disponíveis em forma de loção, sabonete e shampoo.
  3. Após o banho verifique o seu corpo e repita a operação por alguns dias.
  4. Como último recurso, se identificado muitos carrapatos, deve partir para o uso de medicamentos como a Ivermectina, porém o uso deve ser exclusivamente sob orientação médica.
  5. Fique atento a qualquer sintoma das doenças transmitidas pelo carrapato Doença de Lyme ou da Febre Maculosa, e ao menor sinal, procure ajuda médica.

A parte mais importante da prevenção é evitar ser picado pelo carrapato, portanto evite áreas conhecidas infestadas por carrapatos. Caso tenha algum dos sintomas da Doença de Lyme ou da Febre Maculosa procure um médico e informe que teve contato com carrapatos para ajudar no diagnostico correto.

Abraços e até a próxima, mas sem carrapatos!
Equipe EF.

8 Comments:

  1. Finalmente encontrei um texto que esclarece onde estão, quais repelentes usar e o que fazer depois.
    Parabéns. Obrigada.

  2. Ótimas dicas e orientações obrigada

  3. Bom dia. Quero compartilhar seunconteudo com meus grupos.de trilha como Faço?

  4. Obrigado por compartilhar. Estou infestado de micuins, o carrapatinho mais incômodo do cerrado goiano.

  5. Ahhh que horror, odeio carrapatos

  6. Obrigado por compartilhar. realmente carrapatos ninguem merece.

Deixe um comentário, ficaremos felizes em saber o que achou!